7 Espécies de Cactos e Suculentas que São Fáceis de Cuidar

6079

Como vocês já devem saber, cactos e suculentas são plantas super fáceis de cuidar e que podem viver por anos. Em função de sua origem desértica, são muito resistentes à secas e ao calor. É por isso que são ideais para você que não passa muito tempo em casa, tem receio de começar o cultivo e perder suas plantinhas.

Pensando nisso, listamos 7 lindas espécies de cactos e suculentas que são fáceis de cuidar e que também são perfeitas para quem quer começar a cultivar jardins em casa. Olha só!

7 Espécies de Cactos e Suculentas que São Fáceis de Cuidar

1) Rosa de pedra: Echeveria elegans

Com certeza você já viu uma dessas por aí! Podem ser de diversas cores e são fascinantes pelo formato floral que têm. As Echeverias são da família Crassulaceae e também são chamadas de bola-de-neve-mexicana.

São perfeitas para qualquer jardim! Muito resistentes e fáceis de cuidar, se adaptam a diferentes tipos de solo, por isso tendem a não precisar de adubação.

Elas raramente morrem por falta de rega. Na verdade, costumam morrer pelo excesso dela. Então tome cuidado!

Existem diversos tipos de Echeveria e a maioria delas se distingue pelo formato das bordas. E o melhor: elas podem produzir flores!

2) Mini cacto bola: Echinocactus grusonii

O mini cacto bola, também chamado cadeira-de-sogra, é de origem mexicana alguns tipos dessa espécie podem ter até 60 cm de diâmetro.

Em geral, as pessoas cultivam sua versão mini, que pode ser facilmente encontrada em qualquer floricultura.

O mini cacto bola é o clássico cacto, daqueles que vemos em desenhos, com espinhos e estrutura verde responsável pela fotossíntese. Seu charme é que produz flores bem pequenininhas, isoladas no topo ou nas laterais. Geralmente amarelas.

Seu nome científico é Echinocactus grusonii, da família Cactaceae.

3) Cacto San Pedro/Wachuma: Echinopsis pachanoi

Dentre os cactos e suculentas dessa lista, o San Pedro é um dos que tem a história mais peculiar. Em algumas culturas, o San Pedro é preparado e consumido em rituais religiosos.

Acredita-se que alguns tipos de Wachuma tem propriedades enteógenas fundamentais para o processo ritualístico. Além disso, na classificação xamânica o San Pedro é chamado de “Planta Mestra Professora”.

Eles, na verdade, sempre tiveram finalidade medicinal desde os tempos mais remotos. Alguns estudos arqueológicos reconhecem sua presença e utilização em culturas da costa da América do Sul há pelo menos 2000 anos.

O Wachuma também pode ficar super alto (embora seu crescimento seja bem lento) e produzir lindas flores brancas, mas em geral são vendidos e cultivados em miniatura. Exigem pouquíssima rega e seu único cuidado mais “elaborado” deve ser o da iluminação.

4) Graptopetalum

Esse é um dos cactos e suculentas que faz parte das Echeverias, com o diferencial de mudar de cor e se tornar roxa, como você pode ver na foto. Ela também tem as beiradas mais “pontudinhas” do que as da rosa de pedra, que são arredondadas.

Essa suculenta também dá flores, só que nesse caso elas podem crescer um pouco mais. Seja para cima ou mesmo em cada “folha”, que tende a ficar mais gordinha.

Existem também diversos tipos de Graptopetalum e você pode conferir o nome de algumas clicando aqui.

Esse tipo de plantinha requer mais atenção para o solo e a iluminação, necessitando de meia sombra e de ocasionais adubações.

5) Dedinho de Moça: Sedum burrito

Essa é uma das suculentas que se recomenda cultivar em vasos suspensos ou em locais mais altos, porque sua folhagem cresce e tende a ficar como uma cabeluda, por exemplo. Podendo chegar até 20cm.

O dedo de moça pode variar nas cores, mas geralmente são de um tom de verde bem clarinho.

Os cuidados com essa planta também são muito simples. Você deverá deixar a terra secar completamente entre as regas (o que pode demorar) e tomar cuidado para que ela não fique em locais muito frios ou longe de luminosidade.

Elas sobrevivem tranquilamente em meia sombra. Na primavera, podem produzir flores.

6) Mini jardim de suculentas

Uma ótima opção para quem quer criar cactos e suculentas mas enfrenta esse desafio da falta de tempo, recomendamos o cultivo de um mini jardim de suculentas, ou, como também são chamados, terrários.

Os terrários podem ter diferentes tamanhos, adaptáveis ao tamanho disponível na sua casa para um vasinho. O legal é que as regas são de baixíssima frequência nesses casos, especialmente no inverno.

Além de funcionarem quase que de forma independente, por serem um “mini ecossistema”. Ao escolher um mini jardim de suculentas para começar sua criação de plantinhas, basta escolher o local adequado para a boa iluminação das plantas.

Sendo assim, mais uma ótima pedida para quem tem pouco tempo para os cuidados do cultivo. Sem contar que são maravilhosos para decorar e harmonizar ambientes.

7) Palma/Figueira de Índia

Por fim, a Palma ou Figueira da Índia, você também já deve ter visto por aí. Assim como o cacto bola, é comum que os cactos sejam representados nos desenhos por meio da Palma.

Com sua estrutura achatada, a Palma é pequena e ideal para o cultivo em locais com pouco espaço e não necessariamente precisam de muita luz.

Também produzem flores e são extremamente resistentes à seca.

E você, já conhecia algum desses cactos e suculentas de cultivo super simples?!

Vale a pena investir no cultivo de plantas, sendo esse um hobby extremamente relaxante e gratificante, que nos envolve com a natureza e nos desperta o interesse pelo meio ambiente.

Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Comentário(s)

COMPARTILHAR